NOITE DE AGRADECIMENTOS

Na solenidade desta sexta-feira, 27 de setembro, além concedida Moção de Agradecimento ao palestrante, Dr. Lucio Prado Dias, também foram homenageados os diletos colaboradores, Grasiely Freitas da Silva, Jackson Santos Trindade e Dr. João Bosco Souza Carvalho.
Não pôde comparecer um quarto colaborador, também homenageado, Juarez Ferreira de Góis.

Breves palavras sobre os homenageados da noite.

Grazi ao receber sua Moção das mãos da confreira Tereza Cristina, sob o olhar dos pais e namorado na plateia, vide primeira foto ao fim desta matéria

Grazi Freitas, estudante de artes, atriz, foi co-fundadora do movimento teatral conhecido como E-teatro, e tem sido nossa colaboradora em vários momentos, quer em recitais ao vivo, quer gravados.

Jackson recebendo sua moção das mãos do confrade, ex-vice-diretor do Murilo Braga, professor Rivas

O jovem Jackson Trindade é músico, cantor lírico e professor, acha-se atualmente no cargo de Coordenador Pedagógico do antológico Colégio Estadual Murilo Braga, daqui de Itabaiana, é colaborador de primeira hora, tendo sido o revisor do livro ECOS DO MURILO, coletânea de crônicas de ex-alunos da septuagenária supracitada instituição de ensino, organizada pela confreira Tereza Cristina Pinheiro Souza e prefaciada pelo presidente Vladimir Souza Carvalho, dos quais muitos confrades desta Academia, lançado no último dia 14 de setembro, durante a V Bienal do Livro de Itabaiana, no Shopping Peixoto, e com relançamento marcado para o dia 22 de novembro, início das comemorações do 70 anos de Murilo Braga, naquele templo do saber.

João Bosco recebendo a Moção das mãos da confreira Neide Sobral

O advogado João Bosco, ativista cultural, jornalista, foi um dos pilares de O Serrano (marcante hebdomadário de Itabaiana no início dos anos 70) ao lado de seu irmão, presidente desta Academia, Vladimir Souza Carvalho, e um dos mais assíduos assistentes em nossas reuniões solenes, além de temporariamente sediar em seu escritório o endereço legal da Academia.

Juarez Ferreira de Góis, que esteve ausente na noite desta sexta, 27, como dito; funcionário postal aposentado e fotógrafo amador atuante, tem sido um agente cultural em nosso município há muito tempo. Tendo estado intrinsecamente ligado à Associação Olímpica de Itabaiana onde assumiu diretorias por várias vezes, foram seus os primeiros movimentos no sentido de despertar o empresariado local para a fundação da primeira emissora de rádio em 1978, justo quando o jornal O Serrano, entrava em estado de latência, pela natureza ocupacional de seus executores: estudantes universitários na capital, ou já com responsabilidades superiores como a do então jovem e recém empossado juiz, Vladimir Souza Carvalho. A Rádio Princesa da Serra, que teve Juarez no comando passou então a ser a voz da comunicação, mas também da cultura itabaianense.
É assistente assíduo em nossas solenidades.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: